Cientista no SC Johnson Institute of Insect Science for Family Health

Ciência dos insetos: Ajudar as famílias a manterem-se saudáveis combatendo as doenças transmitidas por mosquitos

No SC Johnson Institute of Insect Science for Family Health, os cientistas estão focados no combate à picada de mosquito.
6 espécies de mosquitos, 3 de baratas, 2 de formigas, traças, tesourinhas, traças de roupa e outros – a SC Johnson têm todos no seu insetário. 
O nosso planeta tem muitos insetos. Cerca de um milhão de espécies já foram documentadas, e há estimativas que vão às dezenas de milhões. Investigações sugerem que em média uma casa pode ter mais de 100 espécies de insetos às voltas – todos os dias. (Ick!) 
 
Isso representa a existência de várias potenciais pragas perto da sua família, e o potencial de insetos que transportam doenças, em particular mosquitos. 
 
Na SC Johnson, apercebem-nos rapidamente que precisávamos de saber o máximo que conseguíssemos sobre estas criaturas. Inaugurámos o nosso primeiro centro de investigação de insetos no longínquo ano de 1957. Hoje, o SC Johnson Institute of Insect Science for Family Health destaca-se como um dos maiores centros privados de investigação de entomologia urbana no mundo.
 
Ao longo de 60 anos, os nossos cientistas trabalharam no centro para desenvolver produtos em que possa confiar na sua proteção e da sua casa contra pragas, e para ajudar as famílias a evitar mosquitos que possam transportar doenças como a malária, dengue e Zika. 
Investigação de entomologia da barata adulta
O nosso maior centro de investigação de insetos está localizado perto da nossa sede mundial em Racine, no Wisconsin. Acolhe cerca de 20 espécies de insetos, incluindo os mosquitos que podem transmitir malária, dengue, o vírus Zika e chikungunya. 

Também temos três espécies de baratas, duas de formigas, traças e tesourinhas rastejantes, traças de roupa, produtos de pragas armazenados e a mosca comum. E como boa medida, também gerimos um ativo programa de recolha de campo para que possamos também preservar insetos sazonais. 

Em qualquer dia, temos cerca de 850 000 insetos e mais de 15 milhões são criados anualmente naquilo que é conhecido como o nosso insetário. É um ambiente controlado, cuidadosamente monitorizado onde os investigadores estudam todos os aspetos do comportamento dos insetos, desenvolvimento e métodos de controlo de insetos. As espécies no insetário foram especificamente escolhidas para representar as pragas domésticas mais comuns e vetores de doenças que são encontrados no mundo. 
Investigação científica sobre insetos para ajudar a proteger as famílias das doenças transmitidas por insetos
Cientistas nos nossos centros de investigação de insetos trabalham para identificar estratégias que irão ajudar a proteger as famílias.
A investigação no instituto foca-se em duas áreas: primeiro, avaliação e desenvolvimento de produto. É onde os nossos cientistas criam inseticidas (produtos que matam insetos) vendidos com as marcas Raid®, Baygon® e All Out® e repelentes (produtos que evitam que pousem ou piquem nas pessoas) vendidos com as marcas OFF® e Autan®.
 
Esta equipa também nos ajuda a comunicar a eficácia dos nossos produtos através da publicidade, e a importante informação na etiquetagem sobre como utilizar os nossos produtos. Nunca é demais dizer: os inseticidas e repelentes têm de ser utilizados em conformidade com as instruções de etiquetagem para que funcionem corretamente.
As doenças transmitidas por insetos são uma séria ameaça às famílias espalhadas pelo mundo. Continuamos focados em manter a nossa liderança na investigação de insetos para ajudar a melhorar a saúde das famílias.
Fisk Johnson, Presidente e Diretor-Geral da SC Johnson
A nossa segunda área de foco é a investigação de entomologia aplicada. Aí, os investigadores da SC Johnson observam insetos e analisam o seu comportamento. Temos peritos em biologia, fisiologia, ecologia, comportamento e toxicologia de insetos, bem como gestão de infestações. Investigam novas tecnologias, tentando identificar as melhores estratégias de controlo de pragas e dispositivos de aplicação. 
 
Por isso, o nosso trabalho é fazer produtos, mas também mais que isso. Porque os insetos podem transmitir doenças perigosas como malária, dengue e Zika, a nossa equipa tem um objetivo maior: ajudar as famílias a protegerem-se dos insetos para ajudar a proteger a sua saúde. 
 
A investigação dos nossos cientistas de insetos informou muitos dos nossos esforços na educação e na transmissão de informação sobre doenças transmitidas por insetos pelo mundo. 
O que é o Institute of Science for Family Health?
Faça um tour pelo nosso insetário e veja os nossos cientistas em ação enquanto trabalham para compreender os insetos e como proteger a saúde humana. 
Para reconhecer a importância do propósito por trás do nosso trabalho – ajudar a manter as famílias saudáveis – em 2017, renomeámos os nossos centros de investigação para SC Johnson Institute of Insect Science for Family Health. Antes, falávamos deles apenas como centros de investigação de entomologia. Mas depois de 60 anos de liderança na investigação, queríamos assegurar que a nossa prioridade máxima era clara e percetível.
 
Como o nosso Presidente e Diretor-Geral Fisk Johnson explicou na altura, “Doenças transmitidas por insetos continuam a ser uma séria ameaça para as famílias espalhadas pelo mundo. Continuamos focados em manter a nossa liderança na investigação de insetos para ajudar a melhorar a saúde das famílias.”
 
Também renomeámos o nosso principal centro em Racine para homenagear Imogene Powers Johnson, mãe de Fisk e mulher do nosso líder de quarta geração, Sam Johnson.
 
Gene, que obteve o seu diploma em matemática na Universidade de Cornell e trabalhou inicialmente como programadora informática, tem sido uma incansável defensora da educação de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática (Science, Technology, Engineering and Mathematics, STEM). Entre os seus contributos, é Diretora Fundadora e Presidente do Conselho de Administração da The Prairie School, e faz parte dos conselhos de administração do Laboratório de Ornitologia da Universidade de Cornell, da Fundação Johnson e do Planetário Adler.

Instituto Imogene Powers Johnson de ciência de insetos para a saúde familiar
Instituto Imogene Powers Johnson de ciência de insetos para a saúde familiar
Em 2017, o nosso maior centro de investigação, localizado em Racine, no Wisconsin, foi renomeado para homenagear Imogene Powers Johnson. 
Assim, entender os insetos é o nosso negócio de todos os dias. Mas eis o que é realmente importante: Como temos sempre peritos a trabalhar para compreender a ciência dos insetos, quando surge um surto de doença transmitida por insetos, podemos atuar rapidamente. E temos a visão e os produtos para ajudar. 
 
Quando o Zika apareceu em 2016, lançamos um site de educação especial sobre mosquitos para as famílias. Queríamos dar dicas claras e percetíveis e aconselhamento especializado para ajudar as pessoas a protegerem-se das picadas dos mosquitos. 
 
E esse é apenas um exemplo. Regularmente também doamos produtos repelentes para pessoas em necessidade – por exemplo em situações de catástrofes naturais – e conduzimos campanhas de sensibilização sobre as doenças transmitidas por insetos em países de todo o mundo.
 
Ao fim e ao cabo, o que mais nos importa é aquilo que mais importar a si: ajudar a manter a sua família saudável.

SaúdeA luta contra a picada de mosquito e outras pragas domésticas: Proteção, prevenção e educação

Doença transmitida por insetosA SC Johnson e a prevenção das doenças transmitidas pelos mosquitos

Educação sobre mosquitosA SC Johnson disponibiliza dicas para aplicar repelentes pessoais

FilantropiaSC Johnson anuncia a doação de $15 milhões para iniciativas que ajudam a proteger famílias ao redor do mundo de doenças transmitidas por mosquitos como o vírus Zika

Filantropia

FilantropiaSC Johnson supera compromisso global de doar US$ 15 milhões para combater doenças transmitidas por mosquitos

Seguinte

Seguinte

Seguinte