A SC Johnson apoia as famílias no Ruanda com melhores acessos a cuidados de saúde e a prevenção de doenças transmitidas por mosquitos

Uma parceria da SC Johnson no Ruanda está a aumentar o acesso a cuidados de saúde por parte de famílias rurais e a ajudá-las a combater a malária.
A SC Johnson já apoiou diversas iniciativas de saúde pública no Ruanda. A mais recente tenciona construir dez postos de sáude em zonas rurais.

Eis algumas estatísticas chocantes: em 2016, foram registados 216 milhões de casos de malária em todo o mundo e 445 mil pessoas morreram desta doença. A malária mata uma criança de menos de cinco anos a cada dois minutos. Enquanto empresa e pais que somos, não conseguimos viver com isso.

É por isso que trabalhamos diariamente para ajudar as famílias a protegerem-se de mosquitos que possam transportar doenças como a malária. Inaugurámos o nosso primeiro centro de investigação de insetos em 1957. Hoje, o SC Johnson Institute of Insect Science for Family Health destaca-se como um dos maiores centros privados de investigação de entomologia urbana do mundo.

Mas não é possível travar a proliferação da malária e de outras doenças abordando apenas a raiz do problema. Também é preciso melhorar o acesso a cuidados de saúde para oferecer tratamentos quando necessário. Foi com isso em mente que, em 2018, a SC Johnson iniciou uma nova parceria com o Ministério da Saúde do Ruanda e a Society for Family Health com o intuito de melhorar o acesso a cuidados de saúde.

Juntos, tencionamos construir 10 novos postos de saúde no Ruanda para ajudar a combater a malária e abordar outras questões de saúde pública.

Com esta parceria publico-privada, podemos ajudar o Ministério da Saúde do Ruanda a melhorar o acesso a cuidados de saúde e solucionar outros problemas de saúde existentes, incluindo a malária, para servir melhor as comunidades locais.
Fisk Johnson, Presidente e Diretor-geral da SC Johnson

Com os nossos parceiros, a SC Johnson está a codesenvolver uma estratégia nacional para abordar questões de saúde pública no Ruanda, incluindo a malária, o VIH/SIDA, o planeamento familiar e o acesso a água potável e produtos alimentares.

Um dos elementos fundamentais para a concretização deste plano são os postos de saúde que a SC Johnson está a ajudar a construir. Neste preciso momento, há pessoas nas zonas rurais do Ruanda que precisam de caminhar até três horas para receber cuidados de saúde. Imagine o desafio que tal caminhada representa para uma pessoa que já se encontra doente.

Um posto de saúde patrocinado pela SC Johnson no Ruanda.

Com esta colaboração, pretendemos unir as forças dos líderes de cuidados de sáude, académicos e setor privado para construir um sistema de saúde mais consolidado e melhor interligado. Os postos de saúde serão geridos pelo Ministério da Saúde do Ruanda e a Society for Family Health, em colaboração com a SC Johnson.

Ao anunciar a iniciativa, a Dr.ª Diane Gashumba, do Ministério da Saúde do Ruanda, explicou que “os dez postos de saúde irão ajudar-nos a providenciar cuidados de sáude em forte carência nas comunidades mais vulneráveis. Isto irá ajudar a melhorar, de um modo geral, a saúde das famílias e a abordar de imediato os problemas de cuidados de saúde que enfrentamos, como a malária, em todo o país.”

Para combater especificamente a malária, esta parceria inclui igualmente o desenvolvimento de normas a nível nacional para abordar as doenças transmitidas por mosquitos e definir normas de segurança e padrões de eficácia para os produtos de controlo de pragas. Estudos demonstraram que os repelentes espaciais podem reduzir a frequência das picadas e diminuir a ocorrência de novos casos de malária.

Pretendemos, num período de quatro anos, promover o acesso e a devida utilização de repelentes de insetos pessoais e espaciais e incentivar a mudança de comportamentos para reduzir o risco de doenças transmitidas por mosquitos. Trata-se de um objetivo contínuo para a SC Johnson, que também aborda a questão no seu Website onde oferece informações e dicas educativas sobre a proteção contra mosquitos em 14 idiomas.

Na qualidade de Presidente e Diretor-geral, Fisk Johnson explicou durante o anúncio destas medidas que: “Com esta parceria publico-privada, podemos ajudar o Ministério da Saúde do Ruanda a melhorar o acesso a cuidados de saúde e solucionar outros problemas de saúde existentes, incluindo a malária, para servir melhor as comunidades locais. A SC Johnson é líder na investigação de insetos e envidamos grandes esforços para proteger o bem-estar das pessoas, nomeadamente de doenças transmitidas por insetos.”

Descubra outras iniciativas apoiadas pela SC Johnson e que ajudam famílias a obter acesso a produtos de controlo de pragas e à educação aqui e aqui.

Uma sessão educativa numa região rural do Ruanda.

SaúdeA luta contra a picada de mosquito e outras pragas domésticas: Proteção, prevenção e educação

FilantropiaSC Johnson supera compromisso global de doar US$ 15 milhões para combater doenças transmitidas por mosquitos

Educação sobre mosquitosA SC Johnson disponibiliza dicas para aplicar repelentes pessoais

Educação sobre mosquitosDedicação da SC Johnson em proteger as famílias é reconhecida pela EcoHealth Alliance

Doença transmitida por insetosA SC Johnson e a prevenção das doenças transmitidas pelos mosquitos

Doença transmitida por insetos

Seguinte

Seguinte

Seguinte