Hidroavião Carnaúba de Sam Johnson

A expedição de Sam Johnson para o Brasil em 1998 traz uma revelação: nossa família nos salva

Em 1935, H.F. Johnson, Jr. voou 24.000 quilômetros para cultivar as palmeiras de carnaúba no Brasil. Em 1998, seu filho Sam Johnson refez sua aventura.
O que mais importa, disse Sam Johnson, é se nós, como pais, vivemos conforme as expectativas dos nossos filhos.
Sam Johnson, líder da quarta geração da SC Johnson, cresceu ouvindo histórias das aventuras de seu pai no exterior. A mais fascinante de todas foi a lendária expedição da carnaúba de H.F. Johnson, Jr. ao Brasil em” 1935. Então, quando Sam redescobriu um bilhete escrito por seu pai que dizia: — “Para Sammy, espero que algum dia você possa fazer essa viagem. Ela mudou minha vida.” — ele sabia que precisava fazer o mesmo.
VÍDEO
“Espero que algum dia você possa fazer essa viagem. Ela mudou minha vida.”
A expedição de Sam Johnson em 1998 para o Brasil foi mais do que uma simples aventura. Foi uma história de família e de um amor de pai também.
Em 1935, H.F. e sua tripulação decolaram em um hidroavião para Fortaleza, Brasil. A meta deles era estudar a palmeira de carnaúba, cuja cera é a mais dura do mundo. Ela era o ingrediente principal de praticamente todos os produtos da SC Johnson naquela época.
 
“Quando criança, isso era pura aventura e romance para mim”, conta Sam. “Meu pai contava histórias que me deixavam maravilhado, que me enchiam de encanto.” 
 
Sessenta e três anos depois, Sam embarcou na mesma jornada. Ao retratar a viagem mais famosa de H.F., Sam não apenas homenageou seu pai, mas começou a entendê-lo um pouco melhor também. 
HF Johnson Jr com o avião Carnaúba
A expedição de 1998 não apenas celebrou o pai de Sam, mas também foi idealizada para incentivar as pessoas da SC Johnson. Sam tentou inspirar outras pessoas a perseguir projetos corajosos em suas vidas e em seus trabalhos. Na verdade, ele acreditava que o futuro da empresa dependia disso. 

Ele se lembrou da vitalidade que seu pai demonstrou após sua viagem — e imaginou que a mesma energia permeava toda a empresa. “Espero que isso diga a todas as pessoas na Johnson que, como uma empresa líder, devemos estar empenhados em explorar novas ideias, assumir riscos e nos mantermos motivados na busca de um sonho.”

Assim como quando seu pai anunciou sua expedição de 1935, algumas pessoas provavelmente acharam que Sam estava louco por querer fazer a viagem ao Brasil em um avião pequeno. Mas assim como seu pai, algo o convenceu a seguir adiante.
O avião Carnaúba representa o espírito da família, o espírito aventureiro e o espírito de liderança.
Fisk Johnson, Presidente do Conselho e CEO da SC Johnson
Mas Sam não tinha a parte mais importante: o avião. Como poderia viver a mesma experiência que H.F. se ele não voaria no avião Sikorsky S-38 em que H.F. voou?
 
Como Presidente e CEO, Fisk Johnson diria posteriormente, “O avião Carnaúba representa o espírito da família, o espírito aventureiro e o espírito de liderança todos os valores que fazem parte de quem somos como empresa."
 
O problema era que o avião original havia sido vendido para a Shell Oil e caído no mar da Indonésia muitos anos antes. Na verdade, não havia nenhum Sikorsky S-38 na época em que Sam começou a planejar sua viagem. E apesar de seus melhores esforços para localizar o S-38 original, o Carnaúba permaneceu desaparecido até anos mais tarde.
 
Então, Sam contratou a Born Again Restorations em Owatonna, Minnesota, para construir uma réplica do Sikorsky S-38 do zero. Eles contaram com uma pesquisa ampla, com os diagramas originais e com alguns improvisos hábeis para que ela fosse concebida. E o resultado foi lindo. 
VÍDEO
Criando uma réplica do avião Carnaúba Sikorsky S-38
Ao usar pesquisas, diagramas originais e improviso, a Born Again Restorations recriou o S-38 para Sam Johnson.
Três anos e meio depois, o avião de Sam, chamado Carnaúba, como o seu antecessor, levantou voo. Após 35.000 horas de fabricação, o novo S-38 era de tirar o fôlego. “As pessoas, no geral, não adoram máquinas, mas esse avião é uma obra de arte”, disse Sam. 

O avião réplica parecia idêntico ao original, mas tinha algumas modificações para torná-lo mais seguro. Elas incluíam hélices, rodas, freios, motores e equipamentos de aviação superiores. Além disso, seu sistema de comunicação incluía um sistema de navegação por satélite e um transponder.

Mas, na maior parte, ele refletia a experiência que a equipe de 1935 vivenciou. A velocidade de cruzeiro do novo avião era de cerca de 160 km/h, um pouco a mais que a média de 155 km/h alcançada na expedição original.
Senti como sentiria muitas vezes na jornada que estava por vir, que meu pai tinha voado comigo.
Sam Johnson, líder da quarta geração da SC Johnson
A família Johnson se reuniu em 1998 para ver Sam e seus filhos em sua expedição para o Brasil. No filme de 2008, Carnaúba: A Son’s Memoir, Sam diz que “o amor da minha esposa, Gene, e a afeição generosa das minhas filhas, Helen e Winnie”, estavam com ele em seu coração.
 
Sam já tinha flertado com a ideia de se tornar um piloto profissional antes de decidir se juntar aos negócios da família. Agora, ele estava feliz de voltar aos céus. Ele sentiu como se seu pai estivesse com ele, o apoiando em sua jornada. Juntos, os Johnsons sobrevoaram terras agrícolas, bandos de pássaros, árvores de outono e o extenso rio Amazonas. 
Sam Johnson em sua expedição Carnaúba para se reconectar com a história de seu pai da família Johnson
Sam e seus filhos voaram 12.000 quilômetros nos percursos de ida e volta durante a expedição de 1998.
Sam conseguiu refazer a aventura de seu pai com êxito, e foi uma aventura maravilhosa. Mas mesmo antes disso, ela se tornou uma viagem de família e de compreensão. 
 
Sam revelou opiniões sobre seu pai e sobre ele mesmo como um pai também. E, de modo incomum, em uma era em que líderes corporativos geralmente tentam manter suas vidas pessoais em particular, ele generosamente compartilhou essas percepções com todos nós.
 
O resultado é o filme Carnaúba: A Son’s Memoir, com sua cinematografia incrível, uma trilha sonora progressiva e uma mensagem ainda mais convincente. É um presente de Sam para pais de qualquer lugar.
 
Ao compartilhar o filme pela primeira vez com as pessoas na SC Johnson, Sam disse: “Espero que este filme tenha algum significado para as gerações futuras, porque ele diz um pouco sobre o que somos como uma família. Nós ajudamos uns aos outros, trabalhamos juntos e não temos medo de uma aventura aqui ou ali. E também não tememos a honestidade. E o mesmo também deve ser verdade para a empresa”. 
VÍDEO
O que seu pai estava procurando, e o que Sam encontrou?
Além de pura aventura em uma expedição de 24.000 quilômetros, Sam Johnson descobriu algo ainda mais poderoso quando chegou.
Conforme ele compartilha no filme, no final da jornada, Sam percebeu o fato mais importante que descobriu. 
 
“Enquanto pensava no que meu pai havia feito e depois refletia sobre o futuro, cheguei à conclusão de que não deveria me preocupar se estávamos vivendo conforme as expectativas de nossos pais, mas se nós, como pais, vivemos conforme as expectativas de nossos filhos.”
 
Estas palavras se tornaram uma espécie de mantra para nossa empresa – para o impacto que queremos ter e o legado que queremos deixar. Elas estão esculpidas na parede do Fortaleza Hall no campus da nossa sede global, e a réplica de 1998 do hidroavião paira sobre elas.
 
Elas nos lembram todos os dias da Expedição do Carnaúba de 1998 e das esperanças de Sam para todos nós: explorar novas ideias, assumir riscos, nos mantermos motivados na busca de um sonho e considerar, sempre, as futuras gerações que virão. 
ASSISTA NOSSOS FILMES
Junte-se a Sam Johnson em sua jornada para retraçar o voo surpreendente de H.F. para o Brasil em Carnaúba: A Son’s Memoir. Nossos filmes são exibidos no teatro The Golden Rondelle no campus da SC Johnson, em Racine, Wisconsin. 
Reserve seu lugar

FilmesDe “To Be Alive!” a “Carnaúba: A Son’s Memoir”, os filmes da SC Johnson inspiram e encantam

FilmesFilme de Sam Johnson, “Carnaúba: A Son’s Memoir” é uma celebração de aventura e família

ArquiteturaDesign arquitetônico destaca-se no premiado anexo ao campus da SC Johnson: Fortaleza Hall

Família JohnsonGene Johnson: uma consciência para a SC Johnson, uma defensora da educação infantil

A empresaSC Johnson é uma empresa familiar

FilmesLiving Planet, um filme patrocinado pela empresa SC Johnson, trouxe a visão dos pássaros da natureza para milhões de pessoas

Próximo

Próximo

Próximo