O Programa Greenlist™ da SC Johnson é um programa revisto pelos pares: Um excerto do nosso relatório de sustentabilidade de 2017

Especialistas externos validam a ciência e os critérios dentro do Programa Greenlist™ da SC Johnson.
Revisão de pares: “A metodologia SC Johnson Greenlist™ é uma metodologia robusta, consistente, cientificamente rigorosa, flexível e inovadora.” 
Antes de publicarmos este relatório, partilhámos os pormenores do programa Greenlist™ da SC Johnson com os principais peritos em toxicologia humana e ambiental para obter a sua análise independente. 

O seu feedback validou o programa Greenlist™, os critérios subjacentes e os dados que utilizamos, bem como a nossa abordagem para a seleção dos ingredientes, assente na ciência, que tem em consideração os riscos e os perigos.
Achei que o processo era completamente bem fundamentado em termos científicos e baseado em dados. O processo inclui as bases da avaliação de saúde humana e segurança ambiental para potenciais matérias-primas e componentes de formulação.
John P. Carbone, Ph.D.

Seguem-se os membros do grupo de análise de pares:

  • Paul Anastas, Ph.D., é Diretor do Yale Universitys Center for Green Chemistry and Green Engineering. Anteriormente trabalhou como Administrador Assistente para a U.S. Environmental Protection Agency e como Consultor Científico da Agência.
  • John P. Carbone, Ph.D., é Diretor da Ecotoxicology and Environmental Risk Assessment Consulting, LLC. Anteriormente, trabalhou como cientista com distinção na Rohm and Haas Company e como consultor ambiental sénior para a Dow Chemical Company. Tem mais de 30 anos de experiência e é membro da Society of Environmental Toxicity and Chemistry (SETAC).
  • Alexandra Maertens, Ph.D., é toxicóloga para o Consortium of Environmental Risk Management (CERM) onde se especializou em toxicologia computacional e avaliação de riscos. Além disso, é investigadora na Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, onde supervisiona a iniciativa Green Toxicology. Também é instrutora na Brandeis University.
  • Julie M. Schoenung, Ph.D., é professora de engenharia química e ciência dos materiais na Henry Samueli School of Engineering na University of California, Irvine. Especialista na seleção de materiais com base no impacto ambiental e toxicidade, trabalha no Painel Científico Green Ribbon do Departamento de Controlo de Substâncias Tóxicas da Califórnia para apoiar a lei de produtos mais seguros para o consumidor e a Green Chemistry Initiative.
  • Donald Versteeg, Ph.D., é Diretor na EcoStewardship, LLC. Passou 30 anos a trabalhar como avaliador de riscos ambientais e especialista em sustentabilidade com a Procter & Gamble. Enquanto membro da SETAC, trabalhou como Editor de toxicologia aquática para a revista Environmental Toxicology and Chemistry, e foi membro do Conselho Diretivo e Secretário Tesoureiro.
A metodologia SC Johnson Greenlist™, é uma metodologia robusta, consistente, cientificamente rigorosa, flexível e inovadora para orientar a empresa para uma melhoria contínua ao nível do perfil de segurança das suas criações. A metodologia envolve uma análise compreensiva de dados, uma fórmula clara de avaliação da qualidade dos dados e uma ponderação cuidadosa do contexto das exposições expectáveis e dos riscos inerentes.
Alexandra Maertens, Ph.D.
Fiquei muito impressionado com as diretrizes de implementação rigorosas e orientadas cientificamente usadas pela SC Johnson no desenvolvimento e uso dos critérios Greenlist™. É agradável ver o equilíbrio das abordagens de avaliação de risco e perigo baseadas em fortes dados científicos e princípio.
Julie M. Schoenung, Ph.D.
Relatório de sustentabilidade de 2017
Durante mais de 25 anos, liderámos a nossa indústria em termos de transparência, ao publicarmos relatórios sobre os esforços e impactos ambientais da SC Johnson. Agora, veja os nossos mais recentes resultados.
Ver o relatório

AmbienteMarcos da SC Johnson na liderança ambiental

Fisk JohnsonFisk Johnson, Presidente e Diretor-Geral atual da SC Johnson

Relatório de sustentabilidadeA SC Johnson Estabelece Novo Padrão de Transparência

Transparência97 por cento dos consumidores brasileiros procuram transparência de ingredientes

TransparênciaPercurso da transparência de ingredientes da SC Johnson

AmbienteAtivismo empresarial: O fórum dos bens de consumo, o acordo para uma limpeza sustentável

Seguinte

Seguinte

Seguinte