A SC Johnson financia investigações para compreender as tendências em matéria de sustentabilidade e as diferentes perceções ambientais

A SC Johnson financia investigações sobre a sustentabilidade para compreender as perceções e comportamentos ambientais

A SC Johnson investe em investigações ambientais que visam compreender as tendências e perceções em matéria de sustentabilidade e a forma como estas afetam os consumidores.

“Para fazer realmente a diferença, todas as partes interessadas precisam de assumir responsabilidades e tomar iniciativas.”  – Fisk Johnson, Presidente e Diretor-Geral da SC Johnson sobre os progressos ambientais.

Já alguma vez sentiu que era preciso mudar as coisas, mas não fazia ideia de como convencer as pessoas à sua volta? Nós também, nomeadamente quando se trata do ambiente e da tomada de decisões sustentáveis. Há já algumas décadas que a SC Johnson desenvolve esforços para promover avanços nesta matéria. Mas, por vezes, o maior desafio consiste em conseguir com que toda a gente concorde com o que é preciso fazer.

É aí que se torna importante perceber o que as pessoas pensam. É o motivo pelo qual temos defendido e apoiado investigações sobre as diferentes perceções e comportamentos ambientais.

Há várias décadas, a SC Johnson encomendou um estudo pioneiro, The Environment: Public Attitudes and Individual Behavior (O ambiente: atitudes públicas e comportamentos individuais). Este estudo pretendia obter uma perspetiva sobre o compromisso realizado no futuro pelos americanos em matéria de preservação e proteção do ambiente. O estudo foi conduzido pela GfK Roper e agiu como um precursor do relatório Green Gauge®, o primeiro inquérito de grande escala a medir as atitudes e comportamentos ecológicos.

“Em 1990, a SC Johnson assumiu a liderança na investigação das ações e comportamentos dos consumidores americanos”, disse Timothy Kenyon, Diretor do relatório Green Gauge® da GfK Roper, em 2011. “Desde então, fomos capazes de desenvolver análises aprofundadas para orientar as melhores práticas comerciais.”
A parceria da GfK Roper com a SC Johnson permitiu-nos conduzir uma análise mais aprofundada sobre a perceção dos consumidores americanos e as suas ações ecológicas.
Timothy Kenyon, Diretor do Relatório Green Gauge® da GfK Roper de 2011.

No seguimento desta iniciativa, financiámos um estudo em parceria com a GfK Roper em 2011, para compreender de que forma evoluíram os interesses e comportamentos dos consumidores nas últimas duas décadas desde a realização do primeiro estudo. Como parte do 20.º aniversário do inquérito Green Gauge®, patrocinámos um estudo sobre as atitudes públicas e os comportamentos individuais relacionados com o ambiente. 

Eis algumas conclusões do estudo:

  • 75% dos consumidores americanos afirmaram sentir-se bem depois de tomarem iniciativas para ajudar o ambiente, um sentimento positivo que se reflete no aumento das suas ações ambientais.
  • Quando comparado com 1990, verificou-se que havia duas vezes mais probabilidades de os americanos fazerem uma triagem do seu lixo doméstico, separando os materiais não recicláveis dos recicláveis, e comprarem produtos feitos ou embalados em materiais reciclados.
  • Quando questionados sobre quem deveria abordar os problemas e questões ambientais, 38% escolheram os “cidadãos americanos” e 29% escolheram as “indústrias e as empresas.”
  • Tanto as sanções como os incentivos financeiros (ambos com uma pontuação de 49%) mostraram ter uma maior influência no comportamento ecológico dos consumidores do que a pressão exercida por familiares, amigos ou entidades governamentais. O menor impacto registado foi o das celebridades, com 7%. 
  • Em 1990, 39% dos inquiridos americanos confessaram não saberem ao certo o que era bom ou mau para o ambiente. Em 2011, o número de pessoas com a mesma resposta caiu para 18%.

Ao patrocinar esta investigação, foi possível compreender melhor os comportamentos ambientais e a forma como podemos incentivar a fazer escolhas positivas. As informações recolhidas permitiram-nos investir esforços em iniciativas como o lançamento de produtos de limpeza concentrados em 2012, defender a importância das recargas e lançar, em 2013, os sacos compostáveis da marca Ziploc®.

Tal como o nosso Presidente e Diretor-Geral, Fisk Johnson, explicou: “Para fazer realmente a diferença, todas as partes interessadas (governo, empresas e consumidores) precisam de assumir responsabilidades e tomar iniciativas.  Para a SC Johnson, passa por trabalhar arduamente para arranjar novas formas de ajudar as famílias a fazer escolhas mais ecológicas”.

SUPERIOR : A SC Johnson lançou uma gama de recargas de produtos concentrados para mostrar quão fácil é recarregar embalagens de produtos e, pela mesma ocasião, reduzir o desperdício de plástico.
EM BAIXO : Os sacos plásticos compostáveis da marca Ziploc® foram concebidos para comunidades com programas de compostagem comercial.
A investigação sobre sustentabilidade levou à criação do Windex Mini concentrado

Logo após esse estudo, patrocinámos outra grande investigação focada nas atitudes, motivos e comportamentos dos consumidores, realizada desta vez à escala mundial. 

A The Regeneration Roadmap foi o resultado de um empreendimento conjunto lançado pela GlobeScan e pela SustainAbility, com o objetivo de criar um plano para o desenvolvimento sustentável nos próximos anos. Centrava-se na mobilização do setor privado para melhorar as estratégias de sustentabilidade, aumentar a credibilidade e promover melhores resultados. 

Em 2012, a Roadmap lançou o relatório Re:Thinking Consumption: Consumers & the Future of Sustainability ((Re)pensar o consumo: os consumidores e o futuro da sustentabilidade). Este relatório baseou-se em inquéritos a consumidores do Brasil, China, Índia, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos.

SUPERIOR : Parte do inquérito financiada pela SC Johnson em parceria com a GfK Roper para o 20.º aniversário do Green Gauge®.
EM BAIXO : Um relatório que faz parte da The Regeneration Roadmap com a GlobeScan e a SustainAbility.
O inquérito ambiental Green Gauge da GfK Roper e SC Johnson

A investigação levada a cabo pela iniciativa The Regeneration Roadmap apurou que dois terços dos consumidores concordam que, “enquanto sociedade, precisamos de reduzir consideravelmente o nosso consumo para melhorar o ambiente para as gerações futuras.” Adicionalmente, sentiram a responsabilidade de adquirir produtos amigos do ambiente e benéficos para a sociedade. 

Mais importante ainda, uma grande maioria dos consumidores também nomeou a “transparência de ingredientes” entre os principais fatores de compra para produtos alimentares, de beleza e domésticos.

Estas informações foram consideradas muito úteis pela SC Johnson, uma vez que temos investido na expansão da transparência de ingredientes desde o lançamento do nosso website com as listas de ingredientes em 2009. Já sabíamos que uma posição de transparência de ingredientes era a coisa certa a fazer, agora tínhamos provas de que era também algo do interesse dos consumidores.

A última parte da The Regeneration Roadmap consistiu no lançamento, em 2013, do Changing Tack, outro relatório apoiado pela SC Johnson. Pretendia oferecer ao setor privado recomendações para implementar iniciativas de desenvolvimento sustentável no futuro. 

Chegou à conclusão definitiva de que as empresas desempenham um papel fulcral na garantia da aplicação de uma abordagem de desenvolvimento sustentável no futuro. É uma conclusão vigorosamente apoiada pela SC Johnson desde que a empresa começou a defender a responsabilidade ambiental corporativa em nome das gerações vindouras.

Para fazer realmente a diferença, todas as partes interessadas (governo, empresas e consumidores) precisam de assumir responsabilidades e tomar iniciativas. Para a SC Johnson, passa por trabalhar arduamente para arranjar novas formas de ajudar as famílias a fazer escolhas mais ecológicas.
Fisk Johnson, Presidente e Diretor-Geral da SC Johnson

Estamos sempre a colocar questões como: “Como podemos incentivar os consumidores a considerar a sustentabilidade na hora de escolherem produtos?” e “Como podemos fornecer um produto de alta qualidade, que seja económico e altamente sustentável?”

Embora não tenhamos todas as respostas, não paramos de colocar questões. As parcerias de investigação externas são uma forma fantástica de obter informações úteis sobre o que é mais importante para as gerações do futuro.

Continuaremos a investir onde podemos fazer uma diferença significativa, ajudando empresas, governos, ONGs e consumidores a optar por um caminho sustentável no futuro. 

FilantropiaSC Johnson apoia a maior iniciativa de recuperação de florestas na Amazônia

Conservação da florestaSC Johnson e Conservação Internacional ultrapassam a meta na maior campanha de proteção à floresta amazônica

FilantropiaA filantropia da SC Johnson e do SCJ Giving, Inc.

As nossas convicçõesNisto nós acreditamos: Os valores da nossa empresa orientaram a SC Johnson durante cinco gerações

SaúdeA SC Johnson apoia as famílias no Ruanda com melhores acessos a cuidados de saúde e a prevenção de doenças transmitidas por mosquitos

O nosso propósitoSubvenções da SC Johnson: Como candidatar-se a um donativo da empresa no Canadá

Seguinte

Seguinte

Seguinte